08 maio, 2010

Lost and, maybe, not found

“Você não pode simplesmente fazer algo por fazer; tudo tem suas consequências”
Lei de Murphy


Ás vezes só percebemos que perdemos algo quando já é tarde demais.
Perdemos amizades, amores, laços que pensávamos serem fortes o suficiente para toda uma vida, ou para todo um longo prazo.
Ás vezes por mera burrice, ás vezes por acontecimentos do destino, e ás vezes também por escolhas erradas.
As alternativas são tantas, e nunca temos certeza absoluta do que queremos.
Ás vezes por medo do que pode vir nos consolamos em ficar sempre na mesma. É uma atitude covarde mas é o que tem funcionado, pelo menos de forma regular, até agora. E EU ODEIO ISSO COM TAMANHAS FORÇAS!
Covardia é tão idiota, mas não é exatamente uma escolha.
Ás vezes quando percebemos que nossa escolha foi errada já é tarde demais para voltar atrás e reparar os erros.

A perda esta aí, bem em baixo do seu nariz.
Ás vezes a perda é algo insignificante. Ás vezes é algo até significante mas que passa, é esquecido com o ciclo vicioso do tempo, mas e os que são inesquecíveis? E as perdas que nos causam buracos lá no coração, que nos arrancam pedaços e nos causa dor?
Essas são as perdas que me faz pensar nas escolhas, e mesmo assim erro, como todos os outros.
Alguns arriscam dizer que o tempo irá curar e cicatrizar a possível perda, mas também pode apenas deixar dormente, e á qualquer movimento brusco voltar á latejar, á doer... Á fazer falta.

Talvez seja simples conquistar o que perdestes, mas nem sempre estas coisas estão esperando por você, esperando você tomar uma atitude que fale por si mesmo, esperando ter mais uma chance para acreditar que você pensou melhor e a escolheu. Esperando chances para criar o universo desfeito por você próprio... Esperando você errar de novo, ou talvez não.
Ninguém sabe.

3 comentários:

gabi disse...

HA,esse sem duvida é o melhor dos já postados aqui, e eu me identifiquei em algumas partes. voce tem um dom (y) - invejinha.

Carol Schuenck disse...

Se identificou né? Pois é, coisas em comum...
obg Gábiu, vc comentou *-*

Tiago disse...

sim as pedras são realmente inesqueciveis, mas com o passar do tempo vc percebe que as pedras ki vc achava ser rochas ñ passavam de simples grãos de areia , mandou bem pakas nesse post.